ISO 45001 é publicada. Confira um resumo das alterações!

ISO 45001 já está em vigor

A ISO 45001 finalmente foi publicada, no último dia 12, pela Organização Internacional para Normalização (ISO). Prevista para outubro de 2017, a norma finalmente está em vigor e substitui a OHSAS 18001 com novos conceitos de gestão de saúde e segurança ocupacional. Mas como vai funcionar a transição e quais são os principais pontos do processo? Confira dicas para lidar com a certificação neste resumo da ERPLAN!

A nova norma está alinhada às versões mais recentes da ISO 9001 (Gestão de Qualidade) e ISO 14001 (Aspectos e Impactos Ambientais). A atualização tem como objetivo desfragmentar as normas de saúde e gestão ocupacional, diminuindo os cerca de 7 mil acidentes ocupacionais diários em todo o mundo, segundo a Organização Mundial do Trabalho, a partir de práticas de segurança.

A transição da OHSAS 18001 para a nova ISO terá o prazo de três anos para ser efetivada. Até março de 2021, novos padrões de segurança devem ser aplicados às indústrias, fábricas e demais instalações de produção para que se garanta a nova certificação. Mas quais são as mudanças?

A principal alteração promovida pela ISO 45001 é a participação efetiva dos altos diretores nos processos responsáveis por fazerem do ambiente de trabalho um local mais seguro. Para tal, a estrutura da norma é simples e de fácil replicação  ao levar em consideração pontos já determinados por outras normas – como as ISO 9001 e ISO 14001.

As novas exigências e alterações da ISO 45001 são:

  • Estrutura de Anexo SL: A norma determina que se siga a terminologia e estrutura padrão do Anexo SL;
  • Desfragmentação das normas nacionais: O principal objetivo da publicação da norma é unificar as normas de segurança ao redor do mundo. Eliminando-se diferentes versões de normas, a confusão quanto a qual norma seguir é desfeita;
  • Contexto: Com a nova norma, as empresas devem considerar aspectos que tenham potencial de afetar a sociedade como um todo e não somente o ambiente da empresa. A base para este ponto é o CD2 (Comittee Draft 2) da ISO 45001 e
  • Participação da Alta Direção: A partir de agora, a gestão não caberá somente ao gerente. É fundamental que Saúde e Segurança estejam integrados à estrutura diretiva da empresa, fazendo parte das ações coordenadas pela alta direção.

As mudanças têm como objetivo que riscos e oportunidades relacionadas à gestão de saúde e segurança sejam conhecidos de fato pelas empresas. Assim, lideranças podem ser responsabilizadas por processos de gestão efetiva para problemas que impactam nos ganhos de seu negócio. Além disso, com as novas normas da ISO 45001, será possível compreender em que contexto a empresa está inserida quanto às questões de saúde, segurança e gestão interna.

Se mesmo com nosso resumo ainda é difícil compreender as alterações, conte com apoio da ERPLAN! Somos especializados em Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Qualidade e podemos auxiliar a sua empresa na obtenção de certificados.Conheça o SICLOPE e agende uma apresentação.