Inspeção de Segurança: agentes de acidente, coleta de indicadores e medidas preventivas

Inspeções de Segurança. Agentes de acidente, indicadores e medidas preventivas

Pode até não parecer, mas todo ambiente laboral oferece riscos aos trabalhadores. Muitos desses perigos passam despercebidos no dia a dia, até que haja acidentes ou algo dê errado na fábrica, linha de produção ou mesmo em uma empresa de tecnologia. Para identificar as possíveis ameaças à segurança de uma equipe, é preciso fazer vistorias frequentes para se detectar riscos ambientais inerentes às atividades ou se testar a eficiência de ferramentas, máquinas ou equipamentos de proteção individual (EPI). Assim, medidas de prevenção podem ser tomadas e riscos eliminados. Esse procedimento é conhecido como Inspeção de Segurança.

As Inspeções de Segurança também são conhecidas pelo termo “checklist” – que deriva do inglês e significa “lista de verificação”. Com visão global, é preciso que se atente para grupos de operações, seus processos e os indivíduos que os colocam em funcionamento a fim de se identificar agentes de acidente. Assim, uma boa inspeção sempre busca três situações:

  • Riscos ambientais;
  • Métodos inadequados de trabalho;
  • Verificação da eficiência das práticas de prevenção em funcionamento.


Quantos tipos de inspeção existem?

Cada tipo de agente de acidente exige um processo de busca específico para identifica-lo. Assim, há diferentes inspeções para cada momento, focadas em áreas distintas e com diferentes abrangências. São elas:

  • Inspeção de Rotina

Esse procedimento é repetido regularmente. A Inspeção de Rotina cabe aos encarregados da segurança no ambiente do trabalho, mas a participação dos funcionários é fundamental para identificação dos agentes de acidente. Geralmente, é neste tipo de inspeção que se encontra os principais riscos – como desvio no comportamento dos funcionários, falhas no uso e registro do fornecimento de EPI ou defeitos em equipamentos e máquinas.

  • Inspeções Periódicas

O desgaste natural das máquinas e a vida útil de determinados equipamentos exige que haja inspeções periódicas. Assim, para acompanhar a deterioração de determinados itens de uma empresa, Inspeções Periódicas podem ter que seguir a períodos determinados por lei.

  • Inspeção Parcial

As inspeções parciais, por outro lado, não têm objetivo de encontrar riscos em todas as áreas de uma empresa. Focada em determinados equipamentos ou atividades, a Inspeção Parcial se delimita a uma área específica e se concentra em riscos localizados.

  • Inspeções Gerais

As Inspeções Gerais são realizadas em todas as áreas de uma empresa. Por isso, médicos, assistentes sociais, engenheiros e técnicos em segurança participam do processo. O procedimento deve ser feito regularmente e a coordenação pode ficar a cargo de uma equipe da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) em caso de não haver uma equipe especializada.

  • Inspeção Oficial

Estas são as inspeções feitas por agentes especialistas, empresas de seguro e órgãos oficiais de fiscalização do Estado. É no momento da Inspeção Oficial que as práticas de saúde e segurança promovidas pela empresa serão auditadas, testadas e certificadas.


Agindo a partir de indicadores

Entre a inspeção e a elaboração de medidas de segurança, podem se passar semanas ou até um mês inteiro sem que se execute estratégias de gestão de riscos ambientais, manutenções ou reparos. Nesse processo, funcionários passam mais tempo expostos aos riscos, acidentes podem ocorrer e, consequentemente, a empresa pode ser multada ou receber sanções.

Reduza o tempo entre a identificação dos agentes de risco e a anulação das ameaças à segurança de sua equipe com a ERPLAN. Com otimização de processos, padronização de protocolos e apoio tecnológico, o processo integral de Inspeção de Segurança pode passar de semanas para apenas algumas horas. (Veja aqui um case real)

Para ter controle total dos processos de inspeção, com tecnologia e integração, conheça o SICLOPE (Sistema Integrado de Controle de Operações)! Uma robusta ferramenta que nos ajuda a gerir os processos de Saúde e Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Qualidade. Para conhecer nossa ferramenta e demais cases, acesse o link: