Conheça alguns bancos de dados ambientais de acesso público

Photo by Bill Oxford on Unsplash
Photo by Bill Oxford on Unsplash

O IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, bem como a ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, tornaram públicas suas pesquisas e coletas de dados, realizadas ao longo de anos, e atualmente aprimoradas. Essas instituições disponibilizaram dados, agora de acesso público, sobre questões ambientais que abrangem temas como licenciamentos.

Conheça alguns bancos de dados ambientais de acesso público, para tornar mais eficientes e embasadas as pesquisas de empresas relacionadas ao tema.

Dados Abertos  – IBAMA

http://dadosabertos.ibama.gov.br/dataset

As principais atribuições do IBAMA incluem exercer o poder de polícia ambiental federal e executar ações de licenciamento ambiental, controle da qualidade ambiental, autorização de uso dos recursos naturais e fiscalização, monitoramento e controle ambiental. Ao longo de anos de atuação, sua extensa coleta de dados passou a se tornar de domínio público, servindo tanto como ferramenta de fiscalização como base para estudos independentes.

O Dados Abertos é um banco que reúne conjuntos de dados específicos da temática ambiental. Vale ressaltar que o Governo mantém um outro banco de dados de nome parecido, chamado Portal Brasileiro de Dados Abertos, porém abordando assuntos de administração pública, como saúde, educação, transporte, segurança, entre outros.

Veja apenas alguns exemplos de informações que podem ser encontradas no banco Dados Abertos:

  • Licenças ambientais: relatórios de licenças concedidas a empresas e atividades, como extrações, perfurações, gasodutos, desmatamentos, entre outras;
  • Imagens aéreas: como as captadas no desastre ambiental de Mariana/MG;
  • Fonte energética: relatório por Município/UF do tipo de fonte energética utilizada por empresa e sua situação;
  • Termos de embargos: informações sobre áreas embargadas por descumprimento da legislação ambiental vigente;
  • Autorizações de exploração florestal: dados por Município/UF do tipo de produto a ser explorado, com sua área e volume.

BDiA – Banco de Dados de Informações Ambientais – IBGE

https://bdiaweb.ibge.gov.br/#/home

Este é um banco de dados com informações coletadas pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, ao longo de 20 anos, sobre recursos naturais, não marinhos, herdados pelo levantamento feito pelo Projeto RADAM nas décadas de 1970 e 1980 e que evoluíram a partir de então.

Com esta ferramenta é possível explorar o território brasileiro, navegando pelo mapa e escolhendo filtros de interesse, além de explicações sobre cada tema. São eles:

  • Geologia: é possível ver as Províncias Estruturais e suas respectivas representatividades, fazer um recorte da área de interesse, destacando dobras, falhas, fraturas, biomas, suscetibilidade e deslizamentos, sistema costeiro marinho e províncias;
  • Geomorfologia: tem-se a leitura dos Domínios Morfoestruturais e quanto representam, com filtros para marcar as camadas de símbolos de pontos, lineares e relevo;
  • Pedologia: é possível ver o tipo de solo, com a extensão em km² de cada Ordem, como o argissolo e o latossolo, que são maioria no Brasil;
  • Vegetação: apresenta as Regiões Fitoecológicas, destacando as áreas de tensão ecológica, formações pioneiras e contatos florísticos por km².

Há uma área de consulta entre temas, ainda em fase experimental. Possui uma grade estatística, que possibilita ao usuário filtrar por ano, pelo tipo de cobertura e uso da terra, por suscetibilidade e deslizamentos, combinando cada um dos temas. Ao final das pesquisas, o banco oferece a exportação dos dados, gerando um relatório para baixar.

BDA – Banco de Dados Ambientais – ANP

http://bdep.ambiental.anp.gov.br/

A ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, em parceria com o IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, lançou, em setembro de 2019, um banco de dados ambientais, dedicado à Indústria de Óleo e Gás do Brasil, para reunir informações sobre licenciamento ambiental, durante as fases de exploração e produção de petróleo.

O objetivo é que seja um Portal Ambiental integrado a outros bancos de dados ambientais e socioeconômicos egressos de novos estudos ou já existentes, como a base da International Association of Geophysical Contractors – IAGC, relacionada aos programas de monitoramento realizados durante as aquisições sísmicas na costa brasileira, funcionando como um instrumento de apoio para otimizar e modernizar o licenciamento ambiental.

Este é um projeto ambiental compartilhado por empresas, que se uniram para desenvolver um único produto, e executado pela Pro-Oceano Serviço Oceanográfico e Ambiental. O Banco de Dados Ambiental fica hospedado no Banco de Dados de Exploração e Produção, da ANP.

O Banco de Dados Ambiental compartilha Projetos de Monitoramento da Biota Marinha, Projetos de Comunicação Social, Projetos de Controle da Poluição, Projetos de Monitoramento Acústico Passivo, Planos de Manejo de Aves, Projetos de Monitoramento de Praias e Projetos de Monitoramento de Ruídos.