Seguro Ambiental aliado a gestão eficiente promove ambiente seguro

Seguro Ambiental - Gestão eficiente aumenta níveis de segurança

A preocupação com o meio ambiente tornou-se um assunto em pauta no Brasil nas últimas décadas, sobretudo desde a tragédia que atingiu o povoado de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), em 2015. O mercado de Seguro Ambiental, entretanto, ainda é um setor incipiente no Brasil e nem todo empreendedor sabe como funciona a obtenção de uma apólice de seguro e o que é preciso para consegui-la.

A ERPLAN vai te ajudar, a partir dos seguintes tópicos:

  1. O que é Seguro Ambiental?;
  2. Como obter uma apólice;
  3. Fazendo gestão para diminuir riscos.

Gestão eficiente diminui riscos ambientais

O que é Seguro ambiental?

A legislação brasileira avançou nos últimos anos em tópicos relacionados às penalidades e indenizações em casos de dano ambiental. Assim, empresas que atuam com atividades que têm potencial de gerar dano estão cada vez mais sujeitas a incorrerem em erros que podem causar acidentes e danos ambientais irreversíveis. São elas as indústrias químicas e petroquímicas, mineradoras e siderúrgicas, e transportadoras de mercadorias contaminantes.

Foi nesse contexto que surgiu o produto Seguro de Riscos Ambientais ou Seguro Ambiental – também conhecido como Seguro de Responsabilidade Civil por Dano Ambiental/Poluição Súbita. Nascido em um cenário em que a demanda é alta, o setor cresceu muito nos últimos anos.

Em 2017, o pagamento de prêmios seguros empresariais cresceu 6,8%. Seguros relacionados aos riscos ambientais cresceram nada menos que 27%

O objetivo desse tipo de seguro é cobrir potenciais danos ao meio ambiente, a terceiros ou às próprias instalações do contratante. Vale ressaltar que esse é um serviço ofertado às atividades de produção – deixando de fora o Estado e seus governos – que se adapta ao tipo de atividade exercida ou ao tipo de cobertura pretendida na hora da contratação.

É possível que um contratante queira se segurar contra riscos específicos de um setor de sua estrutura como, por exemplo, um vazamento de produto químico. Todos os custos estarão cobertos pela apólice em questão, tais quais limpeza do local, estudo do impacto ambiental, restauração da área afetada e até o déficit gerado pela paralisação das atividades.

Este tipo de seguro cobre também danos difusos ou coletivos. Isso significa que a apólice se aplica a acidentes que atingem equipamentos ou propriedades da comunidade que não pertençam necessariamente a uma empresa ou pessoa.

A contratação da apólice garante ainda uma vistoria na empresa por parte da seguradora para que se faça um criterioso levantamento de aspectos e impactos ambientais. Serão identificados perigos, danos serão mapeados e locais onde há potencial de se ocorrer acidentes serão identificados com o objetivo de mitigar perigos e riscos. Essa vistoria definirá os termos da apólice, tendo como base o que pode acontecer no ambiente de atuação da empresa.

Estão cobertos por esse tipo de seguro:

  • Prejuízos gerados por poluição/contaminação;
  • Remediação e limpeza no local;
  • Danos pessoais e danos materiais (dentro e fora do local);
  • Clean-up (desinfecção).

Como obter uma apólice

A obtenção de uma apólice de seguro passa pelo preenchimento minucioso de um contrato de proposta de seguro. Depois, caberá à seguradora fazer uma vistoria no local a ser segurado e, consequentemente, apontar intervenções que devem ser feitas para diminuir a probabilidade de incidentes.

Cada seguradora tem a sua política de medidas de segurança e gerenciamento de riscos para que uma proposta seja aceita ou recusada parcial ou integralmente. Entretanto, é comum que sejam sempre observados os aspectos técnicos, eventos e suas frequências.

São levados em conta aspectos técnicos presentes na empresa como tecnologias capazes de prevenir danos à saúde – como ferramentas de gestão. Eventos são situações típicas da natureza que podem acontecer em determinado local ou período de tempo. Por fim, as frequências desses eventos são examinadas para que se consiga ter uma estimativa da probabilidade de ocorrência.

Os fatores determinantes para a definição do valor de uma apólice de Seguro Ambiental são as políticas adotadas pela empresa, as medidas de segurança e prevenção já em vigor na empresa e potencial de causar dano relacionado à atividade executada pela empresa.

Fazendo gestão para diminuir riscos

Como foi possível perceber nos tópicos acima, todos os fatores relacionados à contratação de um Seguro Ambiental dependem de gestão ativa para serem otimizados. Afinal, é preciso se ter um fluxo claro para manter em dia prazos, licenças, medidas de prevenção e ações de treinamento.

Caso você esteja pensando em obter uma apólice, é bom ter em mente que será preciso se aplicar em ações como Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais, Mapeamento de Perigos e Riscos e Gestão de Risco. E, para isso, é preciso aplicar medidas fortes de gestão, como um Sistema de Gestão Integrada que permita que se acompanhe indicadores variados ao mesmo tempo.

Qual o próximo passo?

A ERPLAN está atenta à crescente demanda por segurança e preparada para te ajudar a lidar com os riscos e perigos do seu negócio. Se você ainda não sabe por onde começar para transformar a sua empresa em um lugar mais seguro para se trabalhar, conte com o nosso apoio! Nosso Sistema Integrado de Controle de Operações (SICLOPE) vai facilitar a sua jornada.